domingo, 21 de abril de 2013

O outro nome de Jesus

                                                         

Pode ser que voce ainda não tenha notado, caso tenha lido o livro do Apocalipse, a questão do nome de Jesus.

A partir do capítulo 4, João é arrebatado em espírito até o céu, para a sala do trono de Deus. Entre as revelações que João recebia, havia períodos de louvores, uns dirigidos a Deus e outros a Cristo.
Em Apocalipse 5:9-15, um louvor é entoado ao Cordeiro, por ter sido ele o único digno de abrir o livro, e romper dele os sete sêlos.

Em Apocalipse 11: 15-18, após a abertura do sétimo sêlo, há também outro período de adoração.
Em Apocalipse 12: 10-12, outro período de adoração.
Em Apocalipse 15: 3,4 um cântico é entoado exclusivamente pelos remidos, desta vez não participam os anjos, os 4 seres viventes e nem os 24 anciãos. É o cãntico de Moisés, e do Cordeiro.
Em Apocalipse 16: 5-7, o anjo das águas exalta a Deus.
Em apocalipse 19: 1,5-8, temos outro período de adoração.

Qual é a relação destes acontecimentos como o nome de Jesus?
Note que, nestes períodos de louvor, há aqueles em que o Senhor Jesus é citado, mas observe que o seu nome não é pronunciado. Por quê?

O livro do Apocalipse esclarece que no Reino de Deus haverá mudanças até mesmo no nome daqueles que dele fizer parte (Ap 2:17; 14:1; 19: 13,22:4). Veja que em Ap 14:1, o texto diz que os 144.000 terão escrito na sua fronte o nome dele e de seu Pai. Sabemos que em nossos dias, ninguém sabe como é de fato o verdadeiro nome do Deus-Pai, que no texto hebraico (AT), aparece como YHWH (tetragrama). Perdeu-se a pronúncia verdadeira durante o exílio dos judeus no AT. Jeová, é um nome criado, por alguns intérpretes, após os massoretas adicionarem os sinais que equivalem as vogais do nosso idioma na escrita hebraica quadrada. Portanto, aquele outro nome será algo novo para os 144.000, da mesma forma como será também o do Cordeiro. Você nota como João não pronuncia o nome " Jesus", sendo que ele mesmo foi um dos discípulos mais próximos dele?

Note que em todos os períodos de adoração em que o Senhor Jesus é mencionado ele é chamado de "Cordeiro", ou de "Cristo". Nenhuma das duas palavras é nome próprio. A palavra "Cordeiro" é
um substantivo comum. A palavra "Cristo" é grega e significa "ungido", da mesma forma como a palavra "messias" é hebraica e também significa "ungido". Ambas são, portanto, consideradas como
títulos atribuídos a Jesus.

No capítulo 19 Jesus é chamado de "Fiel e Verdadeiro", e também de " "O Verbo de Deus", além do que está escrito em seu manto e em sua coxa, a saber, o título de REI DOS REIS E SENHOR
DOS SENHORES. São todos eles títulos.

A conclusão do lemos é de que no Apocalipse parece haver uma importante verdade implícita, com relação ao nome de Cristo. Tudo indica que no reino de Deus, ninguém chamará a segunda pessoa da divindade (Jesus), pelo nome de "Jesus". Provavelmente ele permita o uso do seu nome, que foi adquirido aqui na terra, ordenado pelo anjo Gabriel a Maria (Lc 1:31), enquanto estivermos retidos neste mundo. Além disso, devemos levar em consideração o fato de que no capítulo 19, Jesus surge para exercer Justiça, o que significa que, certamente não haverá misericórdia para os que quiserem fazer uso do seu nome terreno, pois, foi-se a oportunidade de alcançarem o perdão e a misericórdia pelo nome de Jesus. 

Naquela ocasião, ele já possuirá um outro nome. Uma pessoa não pode possuir dois nomes ao mesmo
tempo, títulos sim, ou apelidos. Logo, é presumível que talvez o seu nome terreno tenha sido substituído em seu Reino, por isso, mesmo que alguém tente lhe pedir misericórdia em nome de "Jesus", nada adiantará. Naquela ocasião ele não será mais a "salvação", pois este é o significado do nome "Jesus" (Mt 1: 21). Ele será Justiça!

Mas eu também sou levado a crêr que a mudança do nome de Jesus se deve ao fato de ser ele usado de forma abusiva neste mundo. Sabemos que os verdadeiros cristãos honram este nome e o respeitam,
mas existem também aqueles que não dão a mesma importância; pensam que o nome de Jesus é uma espécie de palavra mágica que serve apenas para expulsar demônios, realizar curas, operar maravilhas, entre outras coisas, e fazem isso com objetivos duvidosos.

O nome de Jesus é usado em muitos lugares, mas isso não significa que ele esteja aprovando os que fazem uso do seu nome. Por estar nos lábios de pessoas insolentes, de embusteiros, de aproveitadores, de falsos religiosos, de aproveitadores da fé alheia, de falsos religiosos, de avarentos e falsos cristãos é que certamente Ele obterá outro nome.

Nenhum comentário: